As promoções na carreira do Oficial Bombeiro Militar

A carreira do futuro Oficial do Corpo de Bombeiros Militar começa quando ele ingressa na Academia de Bombeiro Militar, após passar por um concurso público, quando é matriculado no Curso de Formação de Oficiais.

* as imagens ilustrativas referem-se à Polícia Militar, porém as insígnias do Corpo de Bombeiros são bastante similares, tendo diferenças relevantes somente em relação às insíginias de cadetes (logo abaixo). Para visualizar as insígnias conforme o regulamento do CBMERJ, clique aqui.

Após o ingresso na Academia de Bombeiro Militar, o novo bombeiro recebe o título de "Cadete" ou de "Aluno Oficial", do 1º Ano do Curso de Formação de Oficiais (CFO). Nos anos seguintes, até o último ano de curso, ele é promovido ano a ano, sendo que a cada ano galgado, ganham-se novas responsabilidades e incumbências.

Contudo, quanto à nomenclatura, apenas o nome muda, isso sendo somente quanto ao ano em que o Aluno está no Curso de Formação (1º ano, 2º ano, 3º ano...), mas ainda assim, dando precedência sobre os anos mais novos.

Ao término do curso, o aluno galga então o título de Aspirante a Oficial e permanecerá com esse título pelo período probatório do estágio como Aspirante, que dura 6 meses.

Em seguida, terminado o estágio probatório, o Aspirante é consagrado 2º Tenente e permanecerá nesse posto exercendo funções administrativas e operacionais pelo período mínimo de 2 anos, conquistando em seguida a graduação de 1º Tenente.

Com o passar do tempo, o 1º Tenente passa a assumir mais funções, realiza novos cursos de aperfeiçoamento e de especialização e de pois 3 três anos pode finalmente atingir o grau de Capitão.

Ao atingir tamanho grau, o mesmo torna-se comandante de Companhia e assim assume a responsabilidade de comandar todo um efetivo de tenentes e praças, buscando suprir todas as necessidades dos mesmos, buscando recursos, incentivando-os na realização de seus objetivos e unindo-os com os da população, garantindo a satisfação do público interno e externo.

Após decorridos 4 anos, caso o Capitão tenha uma conduta ilibada, digna de elogios, ele poderá realizar o Curso de Aperfeiçoamento de Oficiais (CAO) com duração de 6 meses, no qual ele aprenderá novas técnicas, novas formas de atuação e novas funções, funções estas pertencentes ao próximo grau da escala hierárquica, a de Major.

Alcançado o grau de Major, este será detentor de novas habilidades e maiores responsabilidades as quais o elegerão como Coordenador Operacional e Administrativo dos Grupamentos de Bombeiros e permitirá que ele os assuma por curtos períodos de tempo quando da ausência do Comandante do Grupamento, nesse caso a próxima graduação a ser descrita, a de Tenente-Coronel.

Como fora dito, o Tenente-Coronel é o comandante dos Grupamentos de Bombeiros e é nele que se concentram as chamadas de decisões finais e as cobranças feitas pelo mais alto escalão do Corpo de Bombeiros Militar.

Chegando neste posto, ele ainda possui mais um degrau a ser escalado que é o de Coronel, porém este grau somente será conseguido mediante a realização do Curso Superior, em que ele aprenderá as funções que emanam da função de Coronel.

Além de ser pré-requisito ter realizado o Curso Superior, o cargo de Coronel só pode ser ocupado após ter permanecido por pelo menos 4 anos no posto de Tenente-Coronel e mediante indicação do Comandante Geral do Corpo de Bombeiros Militar.

O Comando Geral do Corpo de Bombeiros Militar é o grau supremo da instituição bombeiro militar, escolhido pelo Secretário de Segurança Pública e o Governador do Estado.
Texto adaptado do site da APMBB. Imagens do Site da APM D. João VI.

 

Veja de forma mais resumida como funcionam as promoções: A promoção se dá por 4 requisitos: cursos requeridos concluídos, tempo mínimo (intertíscio), pontuação e número de vagas.

Para estar apto a ser promovido de um posto ao outro, o oficial precisa do curso que o habilita ao posto que almeja (o CFO habilita até o posto de Capitão) e precisa permancer o tempo mínimo requerido para o seu posto (que já descrevi lá em cima).

Uma vez que tenha o curso que o habilita e já tenha o tempo mínimo, sua promoção dependerá da sua pontuação (avaliação de superiores, cursos, etc) e o número de vagas existentes para o posto que aspira.

A partir de todos esses dados, é feito um ranking. Os primeiros do ranking são promovidos, de acordo com o numero de vagas.

 

Você ainda tem alguma dúvida?

Você tem alguma dúvida sobre a carreira após formado? Então coloque sua dúvida no nosso fórum de discussão!

Clique aqui para abrir um novo tópico no fórum. No assunto tópico do assunto, coloque (PMSIGLADOESTADO) na frente. Exemplo: (PMERJ) Quais são as disciplinas do CFO? Escolha a categoria "Carreira Policial Militar" para o tópico que acabou de criar.

Tags: carreira-cfo-cbmerj

Exibições: 7159

As respostas para este tópico estão encerradas.

Respostas a este tópico

Alexandre como funciona as promoçoes na PM? nao tem 1 parada tipo 1 limite, que cada patente um numero maximo de pessoas?
João Carlos, tem limite de vaga sim. Funciona da seguinte forma:

A promoção se dá por 4 requisitos: cursos requeridos concluídos, tempo mínimo (intertíscio), pontuação e número de vagas.

Para estar apto a ser promovido de um posto ao outro, o oficial precisa do curso que o habilita ao posto que almeja (o CFO habilita até o posto de Capitão) e precisa permancer o tempo mínimo requerido para o seu posto (que já descrevi lá em cima).

Uma vez que tenha o curso que o habilita e já tenha o tempo mínimo, sua promoção dependerá da sua pontuação (avaliação de superiores, cursos, etc) e o número de vagas existentes para o posto que aspira.

A partir de todos esses dados, é feito um ranking. Os primeiros do ranking são promovidos, de acordo com o numero de vagas.
Existe tempo máximo em uma patente? Grato
Diego, sim, foi o que eu disse lá em cima. Chama-se intertíscio.

RSS

Publicidade